Ditadura da felicidade ~ Identidade 85 ::
Booking.com

sexta-feira, janeiro 29, 2016

Ditadura da felicidade



Muitas coisas me fazem pensar o que significa ser feliz. Alguém sabe dizer o que é? Seria a viagem dos sonhos? O carro do ano? Muito dinheiro no banco?

Estava pensando tempos atrás e veio à mente algo sobre FELICIDADE. Já dei algumas aulas tempos atrás em filosofia onde procurei comentar Epicuro, os Estóicos e outros, que buscaram uma utilidade prática para filosofia e formas de construir uma sociedade "mais feliz". 

Claro que não é um assunto fácil e não quero ser enfadonho nesta postagem, indo fundo em teorias. Mas, talvez seja legal uma reflexão. 


Já vimos e vemos muita gente apontando a família feliz, por exemplo, como a "Família Doriana". Como se só fosse possível também ser feliz se tivermos uma família tradicional (papai, mamãe e filhos), "legítima", que por vezes excluí as alternativas. 

Outros tantos vão dizer que o que traz a felicidade é a possibilidade do consumo, uma ideia facilmente identificável com o Capitalismo imperante em nossos dias. Nesse sentido também, alguns outros vão querer se mostrar "mais felizes" que os próximos (ou distantes) e, por vezes, isso traz uma necessidade constante de exibir felicidade, cada vez mais por meio de comunidades virtuais, pois só assim estariam antenados, o que traz ainda a necessidade do elemento "sensacional" do dia a dia, senão ninguém lê... 

Com pouca frequência se lê nas redes sociais "hoje dei banho no meu cachorro", "minha verruga foi extraída com sucesso", "comi um quiabo delicioso hoje no almoço". O que vemos é, por exemplo, "olha só o Nike que eu comprei", "cara! Que p... carrão amarelo esse que tem na cidade" ou algo do tipo "abra a felicidade você também".


É claro que é legal ter coisas que nos satisfaçam, mas isso não é e nem traz felicidade, necessariamente. Traz sim uma alegria momentânea, o que não é a mesma coisa que felicidade. 

Se eu puder ao menos tentar definir o que seja FELICIDADE, diria, entre outras coisas, que: ser feliz não é sorrir o dia todo; não é ter sempre o mais caro e vistoso; não é comer nos restaurantes mais requintados e nem viajar em Yachts Cruiser por mares esbanjando atos milionários. 

Se aprendi algo com a filosofia, diria que para mim ser feliz é ter sempre em mente o que se faz de bom e procurar ver o lado bom do que parece ser só tristeza e decepção. Afinal, felicidade é um estado de espírito, não uma coisa ou um produto que se compra em uma loja. Felicidade é como uma planta que regada pode dar flores, mas cujas flores podem ser afetadas por muitos fatores, mas mesmo assim tem a possibilidade de continuar verde e dar novas flores na próxima estação.

Ser feliz, como diria o sábio Gentileza, é ser gentil, como quem sabe que com isso a "gentileza gera gentileza".

por fim, sem ditaduras que nos imponham o que pensar, imaginemos que se a vida tem tristeza, tem a felicidade também.


Dica de livro:

 livro felicidade crônica

Martha Medeiros
de R$ 29,90 por R$17,90!


Clique aqui! 

Imagem montada por nós através de outra extraída de internet.
** Originalmente postado em 13/dez/12.

Compartilhar:

5 comentários:

  1. Muito bom. Indico a leitura de Ética a Nicômaco, de Aristóteles, em que ele procura saber qual é o fim último de todos os homens, e acaba identificando que todos, sem exclusão de ninguém, buscam a felicidade. Só diferem no que seja felicidade, e esse texto aqui faz uma excelente exposição do momento em que ela dá as caras.

    ResponderExcluir
  2. Pois é Ricardo, "Ética a Nicômaco", de Aristóteles é um dos livros que eu quero ler e não consegui ainda... mas, se formos achar uma síntese sobre a humanidade (se é que é possível), pegando o que você disse e o que li dos amigos nas redes sociais, juntando com o que já li, vemos que o fim nós buscamos, que é a felicidade, mas os meios de a conseguir e manter é que não temos certezas...

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Como seu título diz, vivemos a ditadura da felicidade, hoje ser feliz é sinônimo de ter, gostei muito de sua definição de felicidade e digo também que ser feliz é não ser escravo dos pensamentos impostos mas livres pelo próprio pensamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ser livre da matrix e pensar além... obrigado pelo comentário

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Digite e tecle Enter para buscar!