Publicado artigo na revista História e-História ~ Identidade 85 ::
Booking.com

quarta-feira, dezembro 12, 2012

Publicado artigo na revista História e-História

Dois mineiros cercados por pessoas desconhecidas, 
que podem ser turistas ou diretores da Mate Laranjeira

Pessoal, é com muita alegria que eu recebi a notícia da publicação do meu artigo na revista eletrônica História e-História e por isso quero compartilhar com vocês. Este artigo é mais uma das minhas conquistas nesse ano, que já são muitas. Creio que ele interesse a muitos dos que tomam tereré e mesmo chimarrão e tenham curiosidade para saber um pouco sobre os trabalhadores da erva-mate; apesar de nesse primeiro momento não incluir nos meus estudos o Rio Grande do Sul, o que farei proximamente.



Trabalhadores da erva-mate: os “mundos ervateiros” e as relações de trabalho no Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso 

Abaixo seguem os resumos (português e inglês) e o link para o texto completo:

Resumo 

Meu objetivo com este artigo é fazer um breve comparativo do processo de produção de erva-mate no Paraná, em Santa Catarina e em Mato Grosso, partindo deste último estado, debatendo com alguns autores, confrontando-os com algumas informações constantes em documentação do Instituto Nacional do Mate. É intenção deste artigo também discutir, mesmo que de forma sucinta, as relações de trabalho, as condições dos trabalhadores nos ervais dessas localidades, além de algumas questões relacionadas à produção e exportação de erva-mate, tais como a evolução das técnicas e equipamentos. Tomo para isso como período base os séculos XIX e XX, desde quando se efetiva a produção em massa do produto no Brasil até os anos de crise na produção e exportações, especialmente 1965, quando a quebra das importações por parte da Argentina de mate cancheado (semi-preparado) teria atingido em cheio a economia ervateira do estado de Mato Grosso, totalmente dependente das relações comerciais do produto com esse país. Abrindo ainda uma pequena discussão sobre a oposição entre produtores e industriais do mate, que afetaram diretamente a vida os trabalhadores. Dentre os autores com os quais debateremos estão: Temístocles Linhares, Virgílio Corrêa Filho, Alcides Goularti Filho, Orlando Valverde, Laércio Cardoso de Jesus, Gilmar Arruda, entre outros. 

Abstract 

My goal with this article is a brief comparison of the production process of paraguayan tea in Paraná, Santa Catarina and Mato Grosso, focusing the latter state, with some authors arguing, confronting them with some information contained in the Instituto Nacional do Mate documentation. It is the intention of this article also discuss, even briefly, labor relations, conditions of workers in the ervais of these locations, and some issues related to production and export of paraguayan tea, such as the evolution of techniques and equipment. I take this as the base period to the nineteenth and twentieth centuries, from when the effective mass production of the product in Brazil until the crisis years in production and exports, especially 1965, when the fall in imports by Argentina paraguayan tea cancheada (semi skilled) would hit in full the paraguaian tea economy of Mato Grosso, totally dependent on product trade relations with this country. Opening even a small discussion on the opposition between producers and industrial mate, who lives directly affected workers. Among the authors with whom we will discuss are: Temistocles Linhares, Virgilio Correa Filho, Alcides Goulart Filho, Orlando Valverde, Laércio Cardoso de Jesus, Gilmar Arruda, among others.

raído
Mineiro carrega um raído no que parece uma demonstração, 
enquanto pessoas ao fundo observam

Clique aqui e leia o texto completo

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Digite e tecle Enter para buscar!