Professor, não "intendi" nada! ~ Identidade 85 ::

segunda-feira, outubro 14, 2013

Professor, não "intendi" nada!

Montagem de imagem tirada de Blog do Prof. Jakson

Todo professor já teve uma experiência parecida com esta: você prepara cuidadosamente um conteúdo novo, interessante (pelo menos você acredita que seja), com interações que devem chamar a atenção dos alunos (pelo menos na maioria das turmas). Você explica  tudo com os mínimos detalhes, usando ferramentas diferenciadas, acreditando, como um "missionário" alckminiano que vai conseguir passar a sua "mensagem".

Foi o que aconteceu comigo por esses dias, e como disse creio que aconteça com todos os teachers, em uma aula em um 9º Ano. O Assunto central era o Neocolonialismo, ou como prefiram o Imperialismo de finais do século XIX e início do XX. Dediquei um tempo considerável vendo documentários, lendo textos diversos, recuperando informações com as quais não trabalhava já há algum tempo. Preparei a aula com a intenção de evitar que os alunos ficassem entediados e se perdesse no desinteresse. Para isso, usei livros e revistas, visões diferentes e ferramentas complementares.

Nesses últimos dias estamos chegando na fase de revisão do que aprenderam. Foi quando li um trecho de A era dos impérios de Eric Hobsbawm, a fim de fazer-lhes ver o que um grande historiador tinha a dizer sobre o assunto. No final um jogo onde os alunos teriam um tempo e deveria me perguntar o que ainda não sabiam, com a condição (e aí meu lado mais "perverso") de que só assim poderiam sair para ir ao banheiro ou tomar água. Na maioria dos casos surtiu o efeito desejado e não precisei ser mau: fizeram perguntas, inteligentes por sinal.

Mas, como nem tudo é perfeito, sempre percebemos lacunas e situações que nos deixam sem palavras e consternados. Eu explico. Um aluno levantou a mão para fazer uma pergunta, como combinado, ávido para ir no banheiro e disparou: "professor, o que é Imperialismo?".

Depois dessa pergunta, eu nem sabia ao certo o que dizer. Onde eu teria errado? Não teria sido a aula interessante o suficiente? Ou simplesmente ele não se interessou pelo conteúdo e só "prestou atenção" quando era conveniente? Além dessas podem surgir outras tantas dúvidas e consequentemente respostas. O que vocês acham? Sugerem algo? Sigo pensando...

3 comentários:

  1. Esse problema é comum. E eu sou professora do ensino médio e imperialismo é conteúdo do 3ª ano, e no final, a pergunta é mesma de teu aluno: o que é imperialismo. Aí volto, e com toda a paciência retomo e explico de novo. É a nossa vida de professores de história, É difícil inserir o estudante em processos históricos que parecem distantes dele.

    ResponderExcluir
  2. Pois é Samiramis, nossos problemas para "enculcar" conteúdos em alguns alunos vai além do esforço rotineiro. Isso porque, no seu caso, já estou às portas do vestibular né?

    ResponderExcluir
  3. Mais comentários dessa postagem no Linkedin, clique aqui

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Digite e tecle Enter para buscar!