Deus "salve" o Wikipedia ~ Identidade 85 ::

domingo, maio 12, 2013

Deus "salve" o Wikipedia



O mundo imaginário dos Jetsons talvez ainda esteja muito a frente do nosso mundo, mas há o que se pensar sobre o efeito do que vimos vivendo e que vem se "morfando" no que vem sendo chamado de Homo tecnologicus. É o caso aqui do mundo digital que vem transformando as formas de leitura do mundo e do conhecimento que dele temos.

Quem pensa muito nesse novo mundo digital influenciando o mundo das bibliotecas físicas é Roger Chartier - isso em diversas de suas publicações. Mas, para os mais afoitos, basta uma busca pelo YouTube para encontrarmos algumas palestras desse intelectual do nosso tempo tergiversando sobre as práticas e tratos dos livros e do conhecimento em nosso, sempre passageiro, tempo presente.

Mas, minha intenção aqui é falar de um produto específico do cyber world: o Wikipedia. Um especial em vídeo da BBC World News, com nome de Horizons*, me fez pensar sobre o poder das novas tecnologias na educação e divulgação do saber. E, em um episódio em especial me levou a pensar, ou repensar, o Wikipedia

Já vi muitos professores execrarem o site por ser falho na sua estrutura de colaboração aberta. A principal acusação é que ficam expostas informações pouco ou nenhum pouco comprovadas. Eu já colaborei em alguns momentos com artigos de história por lá, quando o assunto me era bem familiar. Isso já faz algum tempo e me lembro que as referências ficavam bem bagunçadas - uma dos principais motivos de rejeição. 

Mas, desde sua fundação em janeiro de 2001, por Jimmy Wales e Larry Sanger, a Wikipedia vem mudando bastante. A internet e a participação dos navegantes também. O mundo das pessoas preocupadas em conhecer/aprender algo útil, que vimos mudar de século, já não mais tão "inocente" em relação ao que seleciona para ler/ouvir/assistir na internet. Estamos cada vez mais exigentes (pelo menos vejo assim).

É aí que está o avanço! Erros continuam e devem ser identificados por lá. Mas vejo grandes possibilidades e utilidades para essa "enciclopédia livre" - inclusive no uso da crítica ao seu conteúdo. Creio que os professores precisam começar a repensar suas funções e superar os preconceitos. Precisam aprender, ou reaprender, a usar isso de uma forma construtiva e não simplesmente negar sua utilidades. Afinal, é inegável que a internet mudou nossa forma de ver o conhecimento e sua difusão. É inegável também que os resultados das buscas dos alunos terão sempre entre as primeiras e mais vistas sugestões o Wikipedia

Não podemos mais estrar estreitados em nossas bibliotecas físicas, como herdeiros "chorentos" de Guttemberg. Em 2000 eram 361 usuários de internet no mundo; em 2012 já eram 2.4 bilhões!* E espero realmente que cresça ainda mais. Estamos diante de um mundo com novos temas, novas fórmulas, novos personagens. Estamos diante de um mundo em que aprender pode significar muitas coisas e uma delas é estar "antenado" na internet - valendo para alunos e professores. 

Como disse Jimmy Wales no especial citado da BBC: 

"Agora, em primeiro lugar, nós estamos começando a ouvir (ler) das pessoas o que víamos na TV. Agora eles estão na internet falando para nós. Isso está se tornando incrível"*.

* BBC World News - Horizonshttp://www.bbc.com/specialfeatures/horizonsbusiness/episode/data-revolution/?autoplay=true&vid=p018sw9n&tab=1

** Internet Sistems Consortium, repreduzido em Horizons, op. cit.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Digite e tecle Enter para buscar!