Sobre o Dia D (incluindo álbum de fotos) ~ Identidade 85 ::

terça-feira, junho 06, 2017

Sobre o Dia D (incluindo álbum de fotos)



Em 6 de junho, dia em que se comemora os 73 anos do Dia D, fazemos aqui nosso registro, com alguns comentários sobre esse que foi um dos momentos chave da Segunda Guerra Mundial, mas não o único.

O Dia D é frequentemente mitificado, como o Dia que mudou o mundo, "o mais longo dos dias". O general americano Dwight Eisenhower o chamou de "A Grande Cruzada". Claro que ele teve importância fundamental, como parte que foi do processo para libertação francesa, mas não resolveu tudo e deixou questões importantes. 


Fazia parte do plano que executaram o desembarque em 5 praias ao longo da costa da Normandia, no norte da França ocupada pelos alemães, que receberam os seguintes codinomes: Utah, Omaha, Gold, Juno e Sword. 


Mapa do Dia D. Fonte desconhecida.

De forma muito resumida, os primeiros soldados aliados a pisarem na região são os paraquedistas, designados para protegerem os flancos da zona de desembarque; eles são seguidos de uma frota de quase 5 mil navios de desembarque e embarcações de ataque. A primeira onda ofensiva então é feita por soldados norte-americanos na praia de Omaha, que Robert Capa chamaria de "a praia mais horrível do mundo"; de lá desembarcam os norte-americanos também em Utah, onde para avançar, são auxiliados pelos caças da Real Força Aérea britânica. Enquanto isso, desembarcam na praia Juno as tropas canadenses, encarregadas de conquistá-la; os britânicos na praia Gold, onde encontram pouca resistência, o que é um tanto diferente no caso de Sword, onde alemães fortificaram a área com defesas que consistiam em obstáculos na praia e em fortificações nas dunas de areia.


Soldado norte-americano prestando socorros ao companheiro. 
Fonte: Biblioteca do Congresso dos EUA.

Em termos numéricos, os Aliados, tendo os EUA como principal força militar, planejaram desembarcar 320 mil homens em uma semana - média diária de 10 mil homens por dia, que seriam acompanhados de 3.200 veículos e 15 mil toneladas de suprimentos. O ataque que antecedeu o desembarque anfíbio contou com 1.500 aviões, que trouxeram consigo os paraquedistas que nos referimos acima. Entre os números temos que 160.000 homens cruzaram o canal da Mancha só nesse dia 6 de junho, que se somariam aos mais de três milhões de aliados que estariam na França até o final de agosto daquele ano. Estima-se que cerca de 5.400 soldados perderam a vida só naquele dia!

Por isso reconhecemos que ele foi o maior movimento concentrado de tropas e armas da história das guerras. Sobre isso não há dúvida. Mas antes dele já tinha ocorrido a Batalha de Stalingrado e a retomada do norte da África; depois dele ainda haveria muito o que fazer nas frentes europeias, ocorrendo um novo desembarque em Provença (15 de agosto), onde contaram com soldados africanos das colônias e jovens das Forças Francesas Livres. Haveria ainda uma ação, agora às claras, dos Partisans, membros da resistência francesa, em apoio à libertação de Paris. Sem falar dos enfrentamentos no Pacífico contra o Japão, que só se renderia com o lançamento das bombas atômicas em Hiroshima e Nagazaki, nos dias 6 e 9 de agosto de 1945, mais de um ano depois portanto.


Tropas dos Estados Unidos caminhando em água rasa 
e sob tiroteio nazista. Biblioteca Digital Mundial.

Mas voltando ao Dia D (também chamada de Operação Netuno), ele é parte da chamada Batalha da Normandia, que recebeu o codinome Operação Overlord. Sem querer desfazer a grandeza da coisa, a pretendida libertação da França não foi rápida, só ocorreria em 24 de agosto de 1944, após quase 90 dias do início da operação nas praias da Normandia, ao custo da morte de cerca de 445 mil pessoas (entre soldados e civis)

Por isso, podemos dizer que o Dia dos Dias foi apenas uma porta aberta (grande porta, diga-se), com muito custo em vidas, para os derradeiros e decisivos meses que viriam à seguir na Segunda Guerra Mundial.


Dica de livro:

 livro dia d

de Stephen Ambrose
Clique aqui!
Veja mais fotos do Dia D








Fontes consultadas para este texto: 


Fontes das imagens: www1.toronto.cahistomil.com, www.wdl.org e witnify.com

* Originalmente postado em 7/jun/2015.

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Digite e tecle Enter para buscar!