DOAÇÕES VOLUNTÁRIAS



terça-feira, maio 08, 2007

Erva-mate e Frentes Pioneiras

Relações entre as frentes pioneiras e a economia ervateira no antigo sul de Mato Grosso (1940-1965)



RESUMO


Desde o fim do século XIX até por volta de 1965, a exploração da erva-mate nativa foi de grande importância econômica para o extremo sul do antigo Mato Grosso (atual Mato Grosso do Sul). No interior da economia ervateira, destacou-se inicialmente a Companhia Mate Laranjeira, e desde 1940 adquiriram também importância outros produtores, independentes da Companhia. Em todo esse contexto, destacavam-se os trabalhadores de origem paraguaia. Também a partir da década de 1940 essa região atraiu um grande número de migrantes, vindos principalmente de São Paulo e Nordeste do Brasil, como parte do processo conhecido como “frentes pioneiras”. A economia ervateira e as frentes pioneiras, embora tenham convivido por um bom tempo no mesmo espaço, têm sido estudadas separadamente, pelo fato de constituírem efetivamente dois “mundos” nitidamente distintos. Esta pesquisa visa a avançar além dessa compreensão inicial para buscar os possíveis pontos de contato entre esses dois mundos, identificando as correlações entre o mundo ervateiro, com seus trabalhadores predominantemente paraguaios, e os novos “pioneiros” que vinham povoar a região.

Baixe o texto completo,  clique aqui.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Digite e tecle Enter para buscar!