ATIVIDADE: "Metamorfose ambulante" e Existencialismo ~ Identidade 85 ::

segunda-feira, junho 13, 2016

ATIVIDADE: "Metamorfose ambulante" e Existencialismo




Os professores que trabalham Filosofia no Ensino Médio, em algum momento tratam sobre o Existencialismo, especialmente de Jean-Paul Sartre. Tomamos assim a música "Metamorfose ambulante" de Raul Seixas como ferramenta em nossa proposta de atividade.

A música Metamorfose Ambulante em si é uma das peças musicais mais interessantes compostas por Raul Seixas. Ela fez parte originalmente do mitológico álbum Krig-ha, Bandolo! de 1973, que contava ainda com outras preciosidades do Rock nacional, como Mosca na sopa e Al Capone. Mais recentemente fez parte de uma peça publicitária interessante das empresas Vivo e Samsung.

Comecemos com a famosa frase de Sartre, onde "a existência precede a essência". Existimos e então começamos a ser moldados e/ou fazemos escolhas. Nesse caso estamos diante do que recebemos de carga cultural, educação familiar, escolar e religiosa, desde os primeiros momentos de vida, quando nos ensinam a Ser do jeito que esperam que sejamos. Escolhem por nós, nos guiam, nos doutrinam, nos oferecem "opiniões formadas sobre tudo". Isso não é ruim em si (bom ou ruim nem é o caso aqui), mas chega um momento que temos que lidar com isso, escolher se queremos ser guiados, se queremos continuar como Ser Em-Si ou nos tornarmos Ser Para-si.

Em outra fase símbolo, Sartre nos lembra então que "o homem é aquilo que faz com o que fizeram com ele". Chega a hora em que temos que tomar aquilo que fizeram conosco e escolher o caminho que queremos trilhar. A partir do momento em que fazemos nossas escolhas, somos "donos" de nós mesmos e do nosso destino, livres da condição de imobilidade, importando-se então em Ser Para-Si.  

Na música em questão podemos tomar o Ser, sempre inacabado que está, para pensarmos sobre certezas, escolhas, sobre o que somos e o que escolhemos Ser. Ser metamorfose é estar sempre se transformandoprojetando, e não sendo peça pronta e acaba; que antes é Nada e se mantém em construção, que não tem "opinião formada sobre tudo", afinal "é chato chegar a um objetivo num instante".

Na incompletude do Ser, num instante se pode odiar e no outro dar amor, ser estrela e logo se apagar, dizer uma coisa e logo dizer o oposto do que se disse antes. Afinal, não temos "correntes" que nos prendem ao idealizado Ser Humano, mas antes Existimos, SOMOS.



APLICAÇÃO DA ATIVIDADE

Para a realização da atividade é importante que os alunos se sintam incluídos, ativos, nos processo de análise da música e com isso consigam relacionar com o que é apresentado sobre o Existencialismo, aqui especialmente pautado nas ideias de Jean-Paul Sartre. 

Se queremos que entendam de liberdade, de autonomia, de escolhas próprias, temos que instigá-los a pensar por conta própria, por isso não devemos impor o conteúdo, mas oferecer aquilo que já está dito/escrito e a partir daí que eles possam fazer suas avaliações sobre o Ser Em-si e o Ser Para-si.

Ferramentas: um aparelho de som (CD, MP3, etc.); a letra da música.
Tempo de execução: 2 aulas - 1 aula para a apresentação da música e a ligação com o tema; 1 aula  para a execução da atividade por parte dos alunos.
Séries: 2ºs e 3ºs Anos do Ensino Médio.

Questões propostas: 


  1. Como podemos relacionar o Existencialismo de Sartre e a música "Metamorfose ambulante" de Raul Seixas?
  2. Explique a frase de Sartre que diz que o "homem é o que ele faz com o que fizeram dele".
  3. O que constrói (ou deve construir) a essência do Ser?

 e-book dossie raul seixas

 por R$ 7,68
 box maluco beleza

* Se usarem o conteúdo do blog, por favor citem-no aos seus alunos.

** Montagem do topo feita a partir imagem Metamorfose ambulante (Raul Seixas) de Carlus Campos.

*** Originalmente postado em 1/nov/2014.

Compartilhe:

3 comentários:

  1. Respostas
    1. Mariana, a ideia é propor a atividade.

      Mas, as respostas são sempre diversas, dependendo da formação do aluno, da família que vem ou da religião que tem. E por isso é importante discutir a existência e o que ela significa para cada um. Creio que foi muito produtivo, dando pra perceber o interesse de alguns alunos - claro que nem todos.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Digite e tecle Enter para buscar!